JOHANNESBURGO: Na África do Sul, de cada dez profissionais da bandeja, sete são Zimbabuanos. Os outros três, muitas vezes, também são mais fingem que não, pois vivem ilegais no país. Todos vêm fugidos da pobreza que dizima o Zimbábue, onde a inflação é de 9.000.000%, a taxa de desemprego chega a 88% e a mortalidade infantil, a 102 óbitos por mil nascidos. Leia mais>>

Fonte: Globo.com

Porque estes imigrantes vagabundos não param de levar a AIDS e o preconceito para este povo da África? É tanto racismo, tanto preconceito, que chega a ser desesperador! Aí morrem aos montes, outros ficam desabrigados… Parece brincadeira meu amigo!

Deixe o seu comentário sobre este tipo de preconceito.

Anúncios

  O livro didático mamãe como eu nasci, de Marcos Ribeiro, já havia sido distribuído entre alunos do terceiro ano do ensino fundamental, mas já havia sido recolhido na última semana de abril pela Secretaria de Educação diante da polêmica que provocou.

 O livro já havia recebido premiação na Academia Brasileira de Letras e referência nacional em educação sexual.

 Pais de alunos e até o vereador André Ferreira (PMDB), representante da bancada evangélica na Câmara de Recife, consideraram o livro como pornográfico, com cenas e palavras pesadas.

 Para eles cabe aos pais educar seus filhos! E questionaram: “Quem é a escola para escolher o tempo certo para abordar o assunto com as crianças”? A diretora geral de Ensino da Secretaria Municipal de educação defende o livro dizendo que a partir do conhecimento do seu corpo a criança pode se proteger. Leia mais>>

 Fonte: Revista Época

 A verdade é que a juventude esta aprendendo sobre sexualidade cada vez mais cedo, e se depender de muitos pais, os filhos terão casamentos frustrados, pois muitos  não oferecem nenhuma orientação sexual a seus filhos. Eles aprendem sobre sexo por conta própria e até correm o risco de se contaminarem com uma doença. 

 E você, o que acha deste assunto? Seria esta a idade apropriada para ensinar as crianças?

 Deixe seu comentário.