O livro didático mamãe como eu nasci, de Marcos Ribeiro, já havia sido distribuído entre alunos do terceiro ano do ensino fundamental, mas já havia sido recolhido na última semana de abril pela Secretaria de Educação diante da polêmica que provocou.

 O livro já havia recebido premiação na Academia Brasileira de Letras e referência nacional em educação sexual.

 Pais de alunos e até o vereador André Ferreira (PMDB), representante da bancada evangélica na Câmara de Recife, consideraram o livro como pornográfico, com cenas e palavras pesadas.

 Para eles cabe aos pais educar seus filhos! E questionaram: “Quem é a escola para escolher o tempo certo para abordar o assunto com as crianças”? A diretora geral de Ensino da Secretaria Municipal de educação defende o livro dizendo que a partir do conhecimento do seu corpo a criança pode se proteger. Leia mais>>

 Fonte: Revista Época

 A verdade é que a juventude esta aprendendo sobre sexualidade cada vez mais cedo, e se depender de muitos pais, os filhos terão casamentos frustrados, pois muitos  não oferecem nenhuma orientação sexual a seus filhos. Eles aprendem sobre sexo por conta própria e até correm o risco de se contaminarem com uma doença. 

 E você, o que acha deste assunto? Seria esta a idade apropriada para ensinar as crianças?

 Deixe seu comentário.

 

 

Anúncios

CRIANÇAS DE ATÉ 2 ANOS JA USAM COMPUTADORES EM ESCOLA

 

Em uma matéria publicada no caderno cotidiano C6 da Folha de São Paulo do dia 17 de Maio de 2010 encontra-se a notícia de que crianças de até 2 anos de idade já tem aulas de computação.

Segundo defesores desta tese esta prática acompanha a éra da técnologia e complementa o ensino ao trocar uma das aulas de educação física pela computação.

Já os opositores defendem a tese de aprendizado precoce que pode prejudicar até  o desenvolvimento da imaginação da criança pois a tela do computad0r já apresenta tudo pronto à criança.

Se as crianças não aprenderem na escola elas vão aprender em casa sozinha e sem nenhum acompanhamento pedagogo. Por outro lado elas vão acabar abandonando os livros desde pequenas.